Topo
 

Hipotireoidismo: causas, sintomas e o que é recomendado

hipotireoidismo

Hipotireoidismo: causas, sintomas e o que é recomendado

O corpo humano é envolto de mistérios. Às vezes, podemos achar que tudo vai bem, quando não é bem assim. Algumas doenças e condições são silenciosas, porém, perigosíssimas. O hipotireoidismo é uma delas. Para estes casos, os cuidados com o corpo e a alimentação são ainda mais rigorosos. E, na lista de alimentos contra o hipotireoidismo, alguns mimos ficam de fora.

Neste artigo, explicaremos o que é a doença e seus sintomas. E, também, listaremos alimentos benéficos e maléficos ao hipotireoidismo.

O que é o hipotireoidismo

A doença se caracteriza pelo mau funcionamento da tireoide. A glândula, que fica no pescoço, é responsável pela produção de hormônios reguladores do corpo.

É uma das chamadas doenças autoimunes. Isto é, quando o próprio corpo ataca e destrói tecidos saudáveis como organismos maléficos.

Quando o hipotireoidismo ocorre, os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tetraiodotironina) são produzidos de maneira reduzida. Esta redução causa a desaceleração do metabolismo. E, quanto mais lento o metabolismo, maior a chance de ganhar peso.

O hipotireoidismo ganhou destaque em 2011. Naquele ano, o ex-jogador e pentacampeão mundial Ronaldo Fenômeno confessou ser portador da doença.

Sintomas

Nem todos os sintomas do hipotireoidismo acontecem ao mesmo tempo. Alguns podem surgir de início, outros depois de alguns anos.

Ainda assim, existem sinais em comum na maioria dos casos.

  • Sensibilidade ao frio
  • Pele ressecada
  • Inchaço no rosto
  • Fraqueza nos músculos
  • Dores e sensibilidade muscular
  • Ritmo cardíaco lento
  • Problemas com memória
  • Fadiga
  • Prisão de ventre
  • Alto ganho de peso
  • Rouquidão
  • Colesterol alto (LDL)
  • Queda de cabelo
  • Depressão

É importante prestar atenção a cada um destes sinais. Caso o hipotireoidismo não seja tratado, eles podem ficar cada vez piores.

Alimentação para hipotireoidismo

Antes de adotar uma dieta específica, é importante ter o diagnóstico de um médico. Afinal, é preciso ter certeza da gravidade do problema, e estar orientado por um especialista.

Separamos, aqui, duas listas: alimentos bons para quem possui a doença e alimentos que devem ser evitados.

Então vamos à primeira lista.

Alimentos recomendados

O foco dos alimentos recomendados para o hipotireoidismo é amenizar os efeitos da doença. Neste sentido, temos alimentos indispensáveis:

  • Frutas: abacaxi, banana, goiaba, laranja, maça, mamão, manga, morango, pera e tangerina são ótimas pedidas;
  • Carboidratos complexos: arroz integral, aveia, barras de cereais, biscoitos de fibras, frutas com casca, leguminosas, pão integral, milhos, massas integrais e verduras;
  • Proteínas: leites e derivados, ovos, carnes magras.

O ômega-3 também é extremamente recomendado para quem possui a doença. Isto porque auxilia no bom funcionamento do cérebro e da tireoide, diminuindo a inflamação que causa a doença.

Aqui, podemos destacar alguns alimentos:

  • Óleo de linhaça;
  • Salmão;
  • Atum;
  • Bacalhau
  • Cavalinha;
  • Nozes;
  • Peixe azul

Mas atenção! O consumo de ômega-3 deve ser consultado antes com o médico. Isto porque, caso esteja tomando medicamento anticoagulantes, pode acabar gerando sangramentos.

O complexo B também se faz importante no cardápio. Isto porque auxiliam a tireoide na produção de energia e em sua regulação.

Alguns alimentos que contém bastantes vitaminas do complexo B:

  • Mariscos
  • Carnes
  • Ovos
  • Leite
  • Cereais
  • Algas
  • Levedura de cerveja
  • Vísceras.

Dentro do complexo B, podemos destacar a vitamina B9. Ela é de suma importância para a o bom funcionamento da tireoide. Ela pode ser encontrada em alimentos como:

  • Abacate;
  • Laranja;
  • Couve;
  • Aspargos;
  • Espinafres;
  • Gérmen de trigo;
  • Couve flor;
  • Legumes;

Alimentos não recomendados

Estes são alimentos que não são benéficos para quem possui hipotireoidismo. Alguns podem ser diminuídos, outro totalmente evitados.

Bebidas alcóolicas

O álcool quase nunca e recomendado, principalmente em grandes quantidades. No caso de quem possui a doença, é extremamente proibido. Isto porque afeta na absorção e regulação dos hormônios produzidos pela tireoide.

Soja

Mesmo benéfica para muitas pessoas, aqui, não é o caso. A soja afeta negativamente gerenciamento dos hormônios da tireoide.

Café

A bebida preferida de muitos brasileiros, infelizmente, não é tão boa para quem possui hipotireoidismo. Assim como os outros dois, ele também atrapalha a reposição hormonla. Porém, ainda pode ser consumido.

O ideal, nesses casos, é que não seja ingerido no mesmo período que a medicação. Se a tomou de manhã, beba café à tarde ou à noite.

Glúten

Outro vilão do bom funcionamento da tireoide. O glúten interfere diretamente no sistema gastrointestinal. Isto significa que ele pode alterar a absorção dos medicamentos. O que afeta diretamente na tireoide.

Açúcar

Se possível, elimine completamente o açúcar da sua dieta. Alimentos açucarados também estão inclusos nessa.

Isto porque ele reduz o metabolismo do corpo. E, sabendo que o hipotireoidismo tem esta característica, não é uma das melhore combinações.

Sódio

Alimentos processados são conhecidos pela quantidade grande de sódio. E este aumenta a pressão sanguínea. O que não é interessante para quem tem a doença.

Fibras

Outro alimento que se deve ter cuidado. Dentro da quantidade recomendada, de 35g diárias, não representa riscos. Acima disto, pode atrapalhar o funcionamento da tireoide.

Vegetais cicíferos

Repolho e brócolos, que são vegetais do tipo, podem trazer problemas. Isto porque eles reduzem a absorção de iodo. E o iodo é um dos principais agentes contra o hipotireoidismo.

Gordura

Sabe aquele lanche gorduroso, um hambúrguer, pastel, esse tipo de coisa. Pois, esqueça. A gordura atrapalha diretamente na produção de hormônios da tireoide. Margarina e maionese também. E, com o metabolismo mais lento, as chances de ganhar peso são maiores.


A primeira coisa a se fazer, ao sentir os sintomas do hipotireoidismo, é procurar um médico. Cuidar da saúde, e da alimentação, são essenciais.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Siga nossas Redes Sociais

E acompanhe todas as novidades!