Topo
 

Dieta Pegan: Você conhece?

Dieta Pegan: Você conhece?

Hoje em dia, existem diversas informações sobre milhares de dietas diferentes que prometem o emagrecimento rápido, e a melhoria da saúde. Seja ela Low carb, vegana, ou até mesmo o jejum intermitente, as dietas são queridinhas de quem procura uma vida mais saudável. 

A dieta do ano de 2019 está sendo a Dieta Pegan, um plano alimentar lançado no livro “Comida – Afinal de contas, o que devemos comer?” escrito  pelo médico norte-americano Mark Hyman, que é especialista em nutrição. A dieta surge com uma proposta de alimentação unindo dois estilos, o da dieta paleolítica, que é focada no consumo de carnes, óleos, nozes e sementes, com a dieta vegana que prevê uma alimentação baseada em vegetais e frutas. 

A dieta tem como fundamento uma alimentação baseada em alimentos frescos, carboidratos de boa qualidade, proteínas. A diferença da dieta está na quantidade ingerida, a dieta tem como princípio a abundância de frutas e vegetais. Esses alimentos devem corresponder a mais da metade do prato e a 75% da alimentação diária, e a dieta ainda permite o consumo de algumas proteínas de origem animal, e de carboidratos complexos. 

Essa dieta, se tornou tendência pelo fato de conseguir ser menos radical que as outras, e ser mais fácil de ser seguida. 

Alimentos permitidos na dieta pegan

Como já foi dito, a dieta se baseia no consumo de carnes, com muitos vegetais e frutas. A combinação fornece proteínas, carboidratos e gorduras boas, e além de alimentar, auxilia no equilíbrio corporal, e evita o desenvolvimento de doenças crônicas. 

Mas, apesar de abranger muitos alimentos, existem restrições quanto a alguns deles. Por se tratar de uma dieta, ela tem que ser balanceada. 

Os alimentos permitidos na pegan são: peixes (salmão, sardinha e anchova frescos), carne orgânica ou sustentável, oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes, pistache, etc), óleos vegetais feitos com gordura saudável (azeite de oliva, óleo de coco e óleo de abacate), sementes (abóbora, linhaça e chia), vinagre, açúcares naturais (como melaço de cana ou mel puro), grãos integrais (arroz integral, quinoa, etc), leguminosas (feijões, grão de bico e lentilha), chás e vegetais e frutas (de preferência, orgânicos e da estação).

Alimentos que devem ser evitados na dieta pegan

As restrições da dieta não são extremamente radicais, os profissionais da áreas, indicam que tais alimentos seja evitado, a fim de apresentar um resultado melhor. 

Os alimentos que devem ser evitados são: alimentos processados (peito de peru, presunto), vegetais e frutas cultivados com pesticidas, alimentos transgênicos, açúcar e carboidratos refinados, industrializados (refrigerantes, salgadinhos de saquinho, temperos e sucos em pó), frutas de alto índice glicêmico, alimentos com glúten e laticínios (exceto manteiga ghee).

Considerações sobre a dieta

Por ser uma dieta restrita, é importante salientar que ela não deve ser feita sem o acompanhamento de um profissional. Se você deseja adotar esse estilo de vida da dieta pegan, é necessário procurar um nutricionista e seguir as recomendações indicadas por ele. 


E então, o que achou da dieta? Deixa nos comentários se ficou com alguma dúvida, e não deixe de conhecer o nosso catálogo de produtos naturais. 

Compartilhe

Comments:

  • Elisa
    2 de outubro de 2019 at 16:23

    Muito bom o artigo, parabéns!

Postar um comentário

Siga nossas Redes Sociais

E acompanhe todas as novidades!