Topo
 

Dieta para diabéticos: o que comer e o que evitar

Dieta para diabéticos: o que comer e o que evitar

É difícil tirar da alimentação algumas guloseimas. Principalmente doces. Somos tão acostumados e condicionados que pensar em deixar o chocolate de lado é quase uma tortura. Porém, há situações em que não podemos fugir disto. A dieta para diabéticos é extremamente diferente da convencional. Mas tudo é por uma boa causa.

Neste artigo, daremos algumas dicas do que ingerir ou não, em caso de diabetes. E, sobretudo, o porquê é tão importante manter uma dieta para diabéticos.

O que é diabetes

É uma doença relacionada à incapacidade da insulina de exercer seu papel no organismo. Ela pode ser causada pela ineficiência de produção do pâncreas desse hormônio ou por ele não conseguir levar a glicose no sangue para as células.

O problema para os diabéticos não é, exatamente, o consumo de açúcar, e sim o excesso. É preciso manter a glicose em um nível suficiente para que a insulina cumpra seu papel.

Dieta para diabéticos

Existem dois tipos de diabetes. O primeiro, tipo 1, é causado por problemas no sistema imunológico relacionados ao pâncreas. Já o segundo, mais comum, está relacionado à má alimentação e ganho de peso. Neste segundo grupo, temos uma dieta para diabéticos diferente.

O que um diabético pode comer

Basicamente, temos três grupos alimentares bons para diabéticos: alimentos ricos em fibras, proteínas e gorduras boas. São estes:

  • Grãos integrais: arroz, aveia, farinha de trigo, pipoca e macarrão integrais;
  • Carnes: aqui, a dica é evitar carnes processadas. Linguiças, carne de peru, presunto (a menos que seja magro), salsichas, bacon, mortadela e salame estão riscadas deste ítem. Carnes vermelhas, frango grelhado e peixes estão liberados;
  • Gorduras boas: coco, abacate, óleo de coco, manteiga e azeite;
  • Leites e derivados: a menos que tenha intolerância à lactose, este grupo é uma boa pedida. Mas é importante prestar atenção à adição de açúcar aos derivados do leite;
  • Leguminosas: feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico e soja são exemplos de leguminosas;
  • Frutas: toda e qualquer fruta é permitida. Porém, é preciso tomar cuidado com a quantidade. A recomendação é de apenas uma ao dia;
  • Legumes: aqui, também é necessário fazer ressalva a alguns. Batata doce, aipim e inhame não são recomendados, pois possuem uma quantidade elevada de carboidrato;
  • Oleaginosas: amendoim, avelã, nozes, castanhas e amêndoas estão neste grupo.

O que um diabético não pode comer

Este é o grupo dos proibidos na dieta para diabéticos. Ou quase. A recomendação é evitar alimentos ricos em açúcares e carboidratos simples. Porém, deve-se prestar atenção a quantidade e dieta prescrita. São eles:

  • Açúcares: até mesmo o mascavo merece atenção;
  • Doces: sim, isto inclui o delicioso chocolate. E nada de guloseimas, também;
  • Bebidas alcoólicas: nada de cervejinha, uísque ou qualquer destilado. A presença do álcool no organismo pode desregular os níveis de glicose e impedir o trabalho da insulina.
  • Mel: produtos que contenham mel também estão na lista negra da dieta para diabéticos. Marmelada, melaço, frutas em compotas, geleias e confeitarias também precisam ser evitados;
  • Bebidas açucaradas: nada de refrigerantes. E isto também se estende aos achocolatados e sucos industrializados.

Sugestões de cardápios

É muito mais fácil montar um cardápio de dieta para diabéticos do tipo 2. Isto porque, como a doença está relacionada à alimentação, então pode ser corrigida com a mesma.

Já aqueles que possuem o tipo 1 da doença precisam de muito mais atenção. A dieta é prescrita e acompanhada ainda na infância.

As prescrições alimentícias são bastante parecidas. A grande questão, para este grupo, é que a dieta deve ser mensurada de acordo com as injeções de insulina e níveis de glicemia.

Separamos algumas sugestões de dieta para diabéticos do tipo 2:

Café da manhã

  • Opção 1: 1 iogurte natural, 1 fatia de pão integral com queijo e manteiga;
  • Opção 2: omelete com 2 ovos, 1 fatia de presunto magro, 1 torrada e chá verde ou café com leite.

Lanche da manhã

  • Opção 1: 1 copo de suco verde;
  • Opção 2: 1 fatia grossa de melão.

Almoço

  • Opção 1: 4 colheres (sopa) de arroz integral, 3 colheres (sopa) de feijão, frango gratinado com queijo no forno e salada refolgada com azeite;
  • Opção 2: 2 pedaços de frango de panela, 1 concha de feijão, 1 colher (sopa) de quinoa e 3 colheres (sopa) de brócolis cozido.

Lanche da tarde

  • Opção 1: 1 pera;
  • Opção 2: 1 xícara de café sem açúcar, 1 fatia de bolo integral e 5 castanhas de caju.

Janta

  • Opção 1: 2 conchas de carne com legumes, salada de alface com 1 palmito, 2 rabanetes, ½ abacate em fatias, ½ tomate cozido, 2 castanhas-do-Pará e 1 peito de frango assado e desfiado;
  • Opção 2: peixe ao forno com azeite, batata e legumes.

Importante: estas são sugestões de dieta para diabéticos. O ideal é que tudo seja acompanhado por um nutricionista e um endocrinologista.


Pensar em uma alimentação saudável faz toda a diferença. E não somente para quem possui problemas com açúcar e a balança. A dieta para diabéticos, se receitada de maneira ideal, pode transformar o bem-estar. A qualidade de vida agradece.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Siga nossas Redes Sociais

E acompanhe todas as novidades!