Topo
 

Como reeducar a dieta para quem pratica corrida

Como reeducar a dieta para quem pratica corrida

Praticantes de corrida geralmente precisam de uma dieta diferente, que atenda suas necessidades. O que pode deixar muitos praticantes iniciantes em dúvida. Ou pessoas que queiram iniciar no esporte. Além de ser um esporte que não requer alto investimento inicial, faz muito bem para a saúde.

Vamos entender como a corrida influencia no corpo humano e quais os melhores alimentos para ela.

Como todo esporte, a corrida traz mudanças significativas à rotina e ao corpo. Estas mudanças só podem ser ruins se o atleta não fizer um acompanhamento adequado. O que diminui os benefícios e aumenta o risco de lesões. Para quem está pensando em iniciar, os benefícios são ótimos. Listamos alguns bastante interessantes:

Correr faz bem ao coração

A prática da corrida exige uma frequência cardíaca maior, mesmo em velocidades mais lentas. Isto obriga o coração a trabalhar mais e fortalece a musculatura dele. Além disto, as artérias se exercitam mais durante a corrida. Elas se expandem e se contraem com maior frequência, o que ajuda a estabilizar a pressão arterial.

Correr traz felicidade

A revista Medicine & Science in Sports & Exercise divulgou um estudo em que mostra a associação da corrida com o bem-estar. Segundo a publicação, pessoas que praticam a atividade física, e que possuem algum grau de depressão, se sentem melhor. Além disto, a prática ajuda a combater a ansiedade e o estresse.

Fortalecimento muscular

Por ser uma atividade de alto impacto nos membros inferiores, a corrida ajuda no combate à osteoartrose. Além disto, a atividade física ajuda a produzir massa óssea no joelho, fortalecendo a articulação.

Emagrecimento

A corrida queima mais calorias que outras atividades físicas. Isto se dá pelo afterburn, efeito causado pelo alto consumo de oxigênio. Praticar corrida por 10 minutos pode levar a uma queima de 12 kcal por minuto. E, se for em um terreno íngreme, a queima é ainda maior.

Boa memória

Um estudo publicado na revista Psychonomic Bulletin & Review apontou a relação entre a corrida e a boa manutenção do cérebro. Segundo o artigo, correr ajuda a manter o foco em tarefas e retém a memória.

Agora que conhece alguns dos benefícios da prática, é hora de se atentar à alimentação.

Mesmo se você já corre, ou está pensando em iniciar, é importante ficar atento ao que anda comendo. Este pode ser o ponto chave que vai apresentar bons resultados ou não. É importante prestar atenção em alguns pontos:

Beba bastante água

Correr desidratado não ajuda em nada. Na verdade, só atrapalha. A desidratação atrapalha na capacidade de raciocínio e concentração. A famosa regra dos “2 litros por dia” não se aplica aqui. Isto porque, cada pessoa possui um gasto calórico e de água diferente. Consultar um médico para saber qual a quantidade ideal é sempre uma boa escolha.

Não pule as refeições

Quando não nos alimentamos regularmente, nosso metabolismo fica mais lento. Ele passa a trabalhar mais devagar, entrando em uma espécie de “modo de sobrevivência”. E isto é terrível para a dieta, porque a quebra dos alimentos se torna mais lenta.

Por que não emagreço correndo?

O segredo pode estar na alimentação pós-treino. Uma dieta é receitada com base no gasto calórico da atividade. A quantidade de proteínas, carboidratos e gordura é pensada nele. Se o atleta consome acima disto, o acúmulo de energia acontece e a queima dele se torna mais difícil.

O que comer antes dos treinos/

Cada etapa possui opções de alimentação superinteressantes.

Pré-treino

Este é um período importante. Aqui, a ideia é dar um pico de energia. E nada de jejum! Treinar sem se alimentar pode levar à hipoglicemia.

  • Desjejum: refeição leve, um lanche, por exemplo;
  • Café da manhã 1: banana com mel e aveia;
  • Café da manhã 2: café, sanduíche light (queijo light e peito de peru) e suco de fruta;
  • Café da manhã 3: iogurte light, cereal e frutas.

Atenção: estas são opções de cafés da manhã e alimentação pré-treino. Não são regra ou devem ser ingeridas todas de uma vez.

Pós-treino

Depois da prática, o ideal é ingerir frutas e sucos. Bebidas energéticas também são recomendadas, para repor as proteínas perdidas durante o treino.

Antes da competição

Para quem compete, as dicas são ainda mais recomendadas. Em uma prova de 5 ou 10 km, os gastos são bem maiores. Logo, as preocupações e dicas também precisam seguir esta linha.

  • Evite alimentos crus ou folhosos demais;
  • Nada de bebidas alcoólicas;
  • Fracione as refeições em cinco ou seis por dia, até o dia da competição.

Já no dia da corrida, é importante não tomar iogurte ou comer frutas laxantes. Tangerina, mamão, laranja, por exemplo. Também é importante não testar nenhuma nova dieta ou correr em jejum.


Praticar esportes é uma forma saudável de se manter bem com o próprio corpo. A corrida, além de simples, é recomendada para quem quer se sentir bem.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Siga nossas Redes Sociais

E acompanhe todas as novidades!