Topo
 

Alimentação para adolescentes: o que não pode faltar

alimentação para adolescentes

Alimentação para adolescentes: o que não pode faltar

Alguns alimentos são indispensáveis na alimentação para adolescentes. Saiba quais são!

A adolescência é um período de transformações enormes no corpo. Deixamos para trás nossa infância e começamos a nos preparar para sermos adultos.

Logo, não é difícil de se imaginar o impacto que a alimentação pode ter. Neste artigo, falaremos sobre a importância da boa alimentação para adolescentes.

Por que pensar em alimentação para adolescentes

Durante a adolescência, a ação hormonal causa uma grande mudança no corpo. E, durante este período, é comum sentir muita – ou pouca – fome.

Além disto, a ação dos hormônios causa instabilidade emocional. Não ter uma regulamentação na alimentação para adolescentes pode gerar transtornos alimentares futuros. O que, diretamente, está ligado à questão da obesidade.

Alguns nutrientes são importantíssimos neste período da vida:

  • Proteínas (carnes e ovos);
  • Ferro (carnes, feijão, lentilha, ervilhas);
  • Cálcio (leite e derivados, vegetais verdes, leguminosas, peixe);
  • Vitamina A (fígado, peixe, gemas de ovos, vegetais folhosos, legumes e frutas);
  • Vitamina C (frutas cítricas).

Quantidade de refeições

Durante a adolescência, o metabolismo passa a trabalhar de maneira acelerada. O que faz com que eles fiquem com fome por mais tempo durante o dia.

O ideal, durante a adolescência, é manter entre 5 e 6 refeições diárias. Cada uma deve ser realizada num intervalo de 3 horas. Esta quantidade de refeições evita o consumo de alimentos altamente calóricos. Além disto, faz com que o organismo use de maneira eficaz dos nutrientes dos alimentos.

Cardápio ideal

Uma das formas de justificar a falta de alimentação saudável é o tempo. Durante a puberdade, é comum que se realize diversas atividades ao longo do dia. Escola, esportes, curso, trabalho.

Porém, há de se fazer o máximo de esforço para não desbalancear a dieta. Caso não haja nenhum lugar em que se possa consumir algo menos gorduroso do que os perigosos fast foods, pense em levar de casa.

Abaixo, separamos um cardápio para refeições. Vamos conferir?

Café da manhã

  • Vitaminas de frutas, pão e requeijão;
  • Achocolatado, pão de forma, manteiga e queijo minas;
  • Cereais

Almoço e jantar

  • Arroz, feijão, bife grelhado, salada verde e suco;
  • Arroz, feijão, frango grelhado, abóbora, salada de cenoura e beterrabas raladas com tomate, suco e frutas;
  • Arroz, creme de milho, filé de peixe grelhado, salada de abobrinha com vinagre e suco;
  • Nhoque à bolonhesa, salada de alface, ovos de codorna, tomates, suco e gelatina.

Entre as refeições

  • Iogurtes;
  • Frutas;
  • Barras de cereais;
  • Sanduíches naturais.

O papel dos pais na alimentação

Nem todos possuem condições de manter uma alimentação tão regrada assim. Porém, o papel dos pais na alimentação para adolescentes é importantíssimo. Eles é quem devem fiscalizar o que os filhos andam ingerindo.

Além disto, alguns hábitos devem ser observados e evitados. Como comer em frente à televisão, por exemplo.

Quando nos distraímos assim, perdemos a noção do quanto estamos comendo. O que pode influenciar diretamente na compulsão alimentar, mencionada anteriormente.

Porém, o papel dos pais não é somente de fiscalizar. Se quiser que um filho adolescente siga uma alimentação regrada, os pais devem entrar na dieta.

Se os pais não seguem uma cartilha saudável, os filhos também não seguirão. Não tem como exigir uma alimentação saudável quando se passa o dia inteiro comendo fast food, não é mesmo?


A alimentação para adolescentes não pode sair de pauta. Entre mudanças de voz, surgimento de acnes e mudanças temperamentais, a dieta faz toda a diferença.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Siga nossas Redes Sociais

E acompanhe todas as novidades!